SPA Odontológico

Tratamento odontológico dormindo? Sim, é possível!

Tratamento-odontologico-dormindo-Sim-e-possível-1.jpg

No SPA Odontológico, fazer tratamentos dentários dormindo é uma realidade, com a garantia de não sentir dor.

Pacientes com medos e fobias de dentista têm a opção de permanecer dormindo, extremamente relaxados, enquanto o cirurgião-dentista faz seu trabalho com mais rapidez e segurança.

Praticamente todo tratamento odontológico pode ser realizado enquanto o paciente dorme, desde os mais simples até tratamentos complexos: restaurações, cirurgias, implante dentário, raspagem periodontal, colocação de próteses, faceta e lente de contato dental, extração, limpeza, tratamento de canal etc.

Normalmente, a sedação mínima e a moderada são as mais recomendadas para os tratamentos odontológicos intensivos, nos quais o paciente tem que ser mantido por várias horas deitado, na mesma posição, e com a boca aberta.

Além de promover o relaxamento, a sedação previne o estresse biológico e evita a ocorrência de problemas musculares, articulares e na coluna vertebral.

A técnica permite a diminuição do nível de consciência da pessoa, mas não afeta sua capacidade de respirar e responder a estímulos físicos. Ela propicia, ainda, que se utilizem muito menos anestésicos do que o normal àqueles tratamentos realizados com várias visitas ao consultório.

Como é feita a sedação no Spa Odontológico

Para garantir o sucesso de todos os tratamentos dentários e passar segurança e confiança ao paciente, o SPA Odontológico trabalha com uma equipe multidisciplinar de profissionais – inclusive o médico anestesista, que é responsável por aplicar o medicamento sedativo por via endovenosa.

Esse profissional permanece monitorando o paciente durante todos os procedimentos realizados pelo cirurgião-dentista. Depois, o anestesista acompanha a recuperação do paciente até que ele acorde.

As substâncias sedativas mais utilizadas são o óxido nitroso e o midazolam. Essas drogas são bastante eficazes e seguras e induzem à sedação consciente mínima e moderada, evitando-se riscos inerentes de uma sedação mais profunda ou da anestesia geral.

No entanto, como cada procedimento e cada paciente tem o seu diferencial, em determinados casos, há necessidade de serem usados outros recursos médicos para atingir o objetivo do tratamento adequado.

Qualquer pessoa, com boa saúde geral, pode ser sedada ao realizar tratamentos odontológicos desde que, antes da ‘internação’ no SPA, realize os exames clínicos, solicitados pelo cirurgião-dentista, para atestar que está em condições de receber as substâncias anestésicas.

{{cta(‘d7045b59-cc9e-40c9-a379-73de88ffdc65′,’justifycenter’)}}

3 Comentários

Deixe uma resposta para Adriana Albuquerque Cancelar resposta