cirurgia nos seios

Prótese de mama – como escolher o médico certo para você

protese-de-mama-1.jpg

A cirurgia plástica para aumento dos seios com a colocação de prótese de silicone – mamoplastia de aumento – é uma das mais desejadas pelas mulheres, sejam aquelas que têm mamas muito pequenas, as que amamentaram e viram seus seios diminuírem de tamanho ou, ainda, as mais velhas que percebem suas mamas menores e caídas.

Assim como as demais cirurgias plásticas, a colocação de prótese mamária não traz só benefícios estéticos à mulher: ela melhora a autoestima, que promove uma espécie de blindagem no cérebro, afastando pensamentos negativos com relação à autoimagem e até mesmo a depressão.

A autoestima elevada é extremamente importante para a saúde e vida pessoal, social e profissional das pessoas.

A cirurgia mais desejada

Um estudo feito a partir da pesquisa Tamanho é Documento, realizada com 400 mulheres brasileiras entre 18 e 45 anos a pedido da Mentor, fabricante de produtos para procedimentos médicos, revela que uma em cada três brasileiras já pensou em colocar silicone nos seios. E mais: pelo menos metade das mulheres que cogitam fazer o procedimento pretende realizá-lo em curto prazo.

A mamoplastia de aumento também já ultrapassou a lipoaspiração, desde 2009, como a cirurgia plástica de estética mais realizada no País.

Colocação de prótese de mama

A mamoplastia de aumento é uma técnica cirúrgica para aumentar o tamanho das mamas, que também permite a correção de ptose – mama caída -, por meio da colocação de prótese de silicone.

Há vários formatos de próteses que são indicados dependendo do tipo de mama: redondo (alto, moderado, baixo) ou anatômico (gota).

A cirurgia é feita com anestesia local e sedação ou geral, e o tempo de internação varia de 8 a 12 horas. O resultado quanto à forma já pode ser visto logo após o procedimento; porém, o resultado definitivo se dá após seis meses.

No pós-operatório, devem-se evitar esforços com os braços por um mês. Trata-se de uma cirurgia bastante segura.

A escolha do cirurgião

A cirurgia plástica é um procedimento cirúrgico como qualquer outro. Portanto, a escolha do cirurgião merece muita atenção, assim como da clínica ou hospital.

  • Referências – busque referências do cirurgião e procure saber a opinião de pessoas que já fizerem cirurgia com ele.  Indague se ele é atencioso, se é solícito mesmo após a cirurgia e se responde a todas as perguntas, entre outras coisas.
  • Registro profissional – verifique se o cirurgião possui o registro no CRM (Conselho Regional de Medicina) e se faz parte da SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), como especialista em cirurgia plástica.
  • Marque uma consulta – marque uma consulta de avaliação para conversar com o médico e ver se ele atende às suas expectativas, se transmite confiança e se explica em detalhes o procedimento e os resultados.
  • Preço – a cirurgia plástica segura e de qualidade tem um custo. Ele é a soma dos honorários da equipe médica – cirurgião plástico principal e assistente, anestesista e instrumentador -, valor das próteses e internação hospitalar. Por isso, desconfie de preços muito baixos.
  • Conheça a clínica/hospital – a estrutura da clínica/hospital também precisa ser analisada. Tem que possuir todos os equipamentos e aparelhos médicos necessários, além de outros requisitos necessários para uma cirurgia ser bem sucedida.

A relação médico-paciente deve ser de confiança mútua. Assim, a paciente se sentirá confiante e segura para realizar a cirurgia que tanto deseja e ter como resultado não apenas mamas mais bonitas, mas o resgate de sua autoestima e bem-estar.

Um Comentário

Deixe uma resposta