MamoplastiaMastopexia

Mamoplastias de aumento, redutora e mastopexia: o que proporciona cada uma dessas cirurgias nas mamas?

De dezembro 12, 2017Sem Comentários

Mamoplastia-de-aumento-redutora-mastopexia-informacoes-clinica-saraiva

As mamas são o símbolo maior de feminilidade, e por esta razão, é uma região do corpo feminino única para qualquer mulher. Sentir-se bonita e estar de bem consigo mesma é o desejo de todas elas. Isso traz confiança e eleva a autoestima.

A mamoplastia é um dos procedimentos cirúrgicos mais procurados para devolver o bem estar  para as pacientes.

Neste artigo, explicaremos melhor sobre como funcionam a mamoplastia de aumento, mamoplastia redutora e mastopexia.

A cirurgia plástica dispõe de recursos para atender a melhoria da forma estética das mamas em suas diversas modalidades, sempre no sentido de atender os desejos de cada paciente na sua individualidade.

O órgão mamário está envolvido diretamente com os fenômenos ligados à maternidade e além desse fator, outros podem influenciar na estética das mamas, como:

  • Oscilações de peso
  • Fatores genéticos
  • Processo natural de envelhecimento

As queixas mais comuns em relação às mamas estão relacionadas à forma, volume e sua posição no tórax.

 

Mamoplastia de aumento

Para as pacientes que se queixam de pouco volume das mamas, a cirurgia indicada é a mamoplastia de aumento, que consiste na inserção de implantes de silicone atrás das glândulas mamárias, ou por trás do músculo peitoral maior.

Essa segunda técnica está especialmente indicada para quem tem muito pouca glândula mamária, tem mamas muito diminutas, de maneira que apenas o tecido mamário seria insuficiente para dar uma boa cobertura ao implante mamário.

A cirurgia de aumento das mamas frequentemente se acompanha de um processo de recuperação bastante rápido; em poucos dias, a paciente consegue retornar às atividades cotidianas.

Não costumam ser relatadas alterações de sensibilidade na mama e um futuro processo de aleitamento materno se dará de forma bastante natural.

 

Mamoplastia redutora

Por outro lado, há mulheres que se queixam de volume excessivo das mamas. Nessas mulheres, em geral, temos um excesso de tecido mamário e gorduroso nas mamas.

Normalmente se acompanha de uma queda do bojo mamário em virtude do peso .

A mamoplastia redutora consiste em reduzir o conteúdo mamário e construir uma nova mama de maneira harmoniosa ajustando à remoção do excesso de pele.

Embora possa a princípio soar paradoxal, em  algumas situações, para refinar a forma e dar projeção anterior à nova mama, utilizamos próteses de silicone.

 

Mastopexia

Outra cirurgia que costumamos realizar com bastante frequência é a mastopexia, que á cirurgia indicada para aquelas mulheres que não estão felizes com o posicionamento e a flacidez de suas mamas.

A mastopexia tem como principal objetivo suspender novamente as mamas para sua posição original e fazer o ajuste de pele, isso pode ser acompanhado ou não de aumento  de volume pela inclusão de próteses de silicone.

 

E quanto às cicatrizes?

A extensão das cicatrizes varia de acordo com as características de cada mama. Normalmente mamas maiores envolvem cicatrizes maiores no pós operatório, mas que costumam ter uma evolução bastante favorável desde que a paciente tenha uma boa genética para cicatrização.

Estas são algumas alternativas de cirurgias plásticas que permitem as mulheres restabelecer a forma de suas mamas, colocando-as em harmonia com seu biotipo, e por que não dizer com a sua personalidade?

Assim, é possível proporcionar às pacientes uma vida mais plena e feliz.

 

{{cta(‘698669e8-bf55-4199-9706-4946ab3bab70’)}}

Deixe uma resposta