Cirurgia plástica

Cirurgias associadas: é possível fazer mais de uma cirurgia de uma vez

foto-8.jpg

Diferente do que pode parecer, é possível fazer duas ou mais cirurgias plásticas ao mesmo tempo, graças ao avanço das técnicas que tornam os procedimentos mais seguros e rápidos e os pós-operatórios menos dolorosos.

Assim, quem opta por essa experiência, recebe anestesia uma única vez e aproveita um mesmo período de recuperação. O pós-operatório único é um grande benefício por si só. Mesmo realizando dois ou mais procedimentos, o paciente irá “parar” somente uma vez para se recuperar, não comprometendo a sua vida doméstica e seu trabalho, ou até mesmo sacrificando as suas férias, por mais de um período.

Outras vantagens também surgem através da cirurgia conjunta. Os custos com clínica ou hospital e anestesista diminuem significativamente, já que há um período único de internação e recuperação e uma única anestesia.

Os resultados também podem ser mais completos, ao corrigir de uma só vez todas as imperfeições, além de ser uma forma de conforto e comodidade para o paciente.

As cirurgias conjuntas mais comuns são as mamoplastias acompanhada de lipoescultura; mamoplastia somada à abdominoplastia; abdominoplastia com lipoescultura e aumento das nádegas; cirurgia de orelha e rinoplastia;  lifting facial e cirurgia de pálpebras, etc.. São várias as combinações possíveis.

Cuidados

A associação de mais de uma cirurgia plástica na mesma oportunidade depende de uma série de fatores. A pessoa deve entender que isso só é possível se não houver significativo aumento de risco à sua saúde e se ela estiver em perfeitas condições físicas e psicológicas.

Não há um número limite de procedimentos que podem ser realizados de uma única vez, mas sempre é preciso usar de bom senso. As cirurgias de duração muito longa, ou muito extensas quanto à área corporal, podem aumentar os riscos para o paciente. Dessa forma, para que a decisão seja tomada, é importante que o cirurgião avalie todos os prós e contras e tire todas as dúvidas do paciente.

Com todas as precauções tomadas, respeitando os limites do organismo, as cirurgias associadas podem ser feitas e dar ao paciente satisfação com os resultados.

Deixe uma resposta