Cirurgia plástica

Cirurgia plástica é segura?

Cirurgia-plastica-e-segura-1.jpg

A cirurgia plástica transforma a vida das pessoas, principalmente no que diz respeito à melhora da autoestima e a alegria de viver.

Foi-se o tempo em que fazer cirurgia envolvia riscos consideráveis. Hoje, os procedimentos são bastante seguros e são raríssimos os casos em que alguma coisa dá errado. Os equipamentos estão mais modernos, os médicos mais bem preparados para qualquer eventualidade e a anestesia oferece risco mínimo de complicações.

No entanto, sempre é preciso tomar alguns cuidados para garantir a sua segurança e o resultado tão desejado.

  • A escolha do cirurgião e clinica ou hospital

Ao escolher o cirurgião, certifique-se de que ele seja licenciado pelo Conselho de Medicina e pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Para saber se o médico é membro da sociedade, visite o site www.sbcp-sp.org.br.

A empatia e confiança no cirurgião é um passo importante para quem irá se submeter a uma cirurgia plástica, já que ele deve ter profissionalismo, experiência, indicação, equipe competente e casos de sucesso.

O lugar onde será feito o procedimento também poder se tornar fator de risco. É preciso ter cuidado com a escolha, e ele determinará a presença de equipe preparada para tornar a cirurgia segura e o ambiente adequado.

  • Informe-se sobre o procedimento

Converse com seu médico e informe-se sobre o tipo e a duração do procedimento ideal para você. Uma cirurgia plástica típica tem duração entre uma e três horas e uma combinação de procedimentos não deve ultrapassar mais do que cinco horas. O médico tem a obrigação de explicar com detalhes os riscos associados à cirurgia.

Pergunte também sobre o tempo necessário para sua completa recuperação. Muitas vezes, a pessoa deseja fazer uma cirurgia para um evento pessoal importante, como um casamento, e é preciso que tudo seja programado com antecedência.

  • Relate ao médico seu histórico hospitalar

É muito importante que o cirurgião conheça seu histórico médico. Relate qualquer problema de saúde e procedimentos anteriores aos quais já se submeteu, além dos medicamentos de que faz uso. Deixar de falar quaisquer detalhes pode trazer consequências sérias.

Somada a essa avaliação médica, também é necessária a realização de exames de rotina, como hemograma, urina, coagulograma e eletrocardiograma.

  • Anestesia sem medo

Durante a cirurgia, para manter o paciente desacordado por um período longo, é preciso aumentar a quantidade da substância anestésica, e isso pode ser um fator de risco. Então, não vá com muita sede ao pote, querendo aproveitar a cirurgia para realizar muitos procedimentos de uma vez.

Quando os princípios de segurança são respeitados, a cirurgia tem tudo para ser tranquila e segura.

É importante, ainda, que o anestesista saiba se você tem algum tipo de alergia a medicamentos e se faz uso de drogas. Não se pode omitir nenhuma informação. O anestesista ficará ao seu lado durante todo o tempo da cirurgia, monitorando as funções vitais, para que tudo seja feito com segurança.

  • Respeite o pós-operatório

Os cuidados no pós-operatório são de responsabilidade do paciente e as recomendações precisam ser seguidas corretamente para que a recuperação aconteça sem problemas. Não fazer o solicitado pelo médico pode culminar no surgimento de infecções, fibroses, manchas e aderências, o que vai necessariamente interferir no resultado.

A sua parceria com o cirurgião não termina junto com a cirurgia. Muito pelo contrário, você terá que fazer visitas regulares de acompanhamento tão importantes quanto a própria cirurgia.

Agora que você sabe de alguns cuidados necessários que precisam ser tomados para uma cirurgia plástica sem riscos, não há motivos para deixar de realizar seu sonho de melhorar a aparência, se sentir mais disposta e elevar a autoestima.

Deixe uma resposta