SPA Odontológico

A importância dos cuidados com a saúde bucal

De novembro 23, 2017Sem Comentários

A importância da saúde bucal - Clínica Saraiva - Luciana Saraiva

Sabemos que as doenças bucais estão diretamente relacionadas às doenças sistêmicas: doenças cardiovasculares, doenças respiratórias, diabetes, mal de Alzheimer, câncer bucal, entre outras enfermidades. Por isso, hoje falaremos da importância de integrar os cuidados do corpo com os da saúde bucal.

Quais as principais doenças bucais?

As principais doenças bucais são a cárie, a gengivite e a periodontite – normalmente causadas pela evolução da placa bacteriana. A placa é uma película formada por bactérias patogênicas, consequência da má ou ausência de escovação e de cuidados com os dentes.

Com a evolução desta placa bacteriana, nós temos inicialmente a gengivite, que é a inflamação dos tecidos gengivais e na gengivite existem as citocinas, ou seja, substâncias químicas que caem na saliva e que podem, por exemplo, ser aspirados e irem direto para o pulmão. Assim ocorre o início do processo de um problema respiratório.

A falta de cuidado com a gengivite, que é uma doença relativamente simples, permite que as bactérias dessa doença caiam na corrente sanguínea e gerem problemas por todo corpo.

E isso pode acontecer tanto em homens quanto mulheres?

Isso ocorre em todas as idades, com homens e mulheres, mas as mulheres têm uma propensão maior a ter problemas bucais que o homem por conta das alterações hormonais que a mulher sofre ao longo da vida. Primeiro com a puberdade, depois com a menstruação, com a gravidez e mais tarde com a menopausa.  

Em cada período existe uma alteração hormonal específica e que induz à formação de bactérias específicas que levam a determinados problemas. Por este motivo, as mulheres precisam ter um controle ainda maior com a saúde bucal.

Por isso indicamos a realização do autoexame, extremamente importante para – inclusive – evitar o câncer bucal que, se diagnosticado precocemente, há uma grande chance de cura.

Um dado relevante é que no Brasil, o câncer bucal está em 7º tipo mais comum entre homens e o 5º entre as mulheres.

Como realizar o autoexame para garantir a saúde bucal?

Basta estar em um ambiente com boa iluminação, um espelho e avaliar gengivas, bochechas, céu da boca, língua e amígdalas. Assim, percebendo qualquer alteração de cor, volume ou forma, fica mais fácil de consultar o cirurgião-dentista para um diagnóstico preciso.

A frequência na aparição de aftas ou herpes também é um ponto que exige uma atenção e observação mais profunda. Ali, pode estar escondido por exemplo, um sinal de diabetes. O paciente diabético apresenta uma tendência maior de problemas bucais.

Nossa grande recomendação está sempre na prevenção, na consulta com seu  cirurgião-dentista de confiança a cada 6 meses, assim como fazemos com a visita anual ao médico. Desta forma, estaremos cuidando de nosso corpo de forma sistêmica, garantindo boa saúde.

 {{cta(‘d7045b59-cc9e-40c9-a379-73de88ffdc65’)}}

Deixe uma resposta